Vigilância Epidemiológica garante que não há surto de meningite em Criciúma

32

Duas crianças morreram vítimas de meningite nos últimos dias em Criciúma. “Até o momento não apareceu mais nenhuma criança com quadro suspeito de meningite. Então foram dois óbitos”, explicou a enfermeira coordenadora do setor de agravos da Vigilância Epidemiológica, Michele Hilário. Porém, as duas mortes ainda não foram confirmadas como meningite.

Ontem aconteceu uma coletiva de imprensa para a explicação das providências que estão sendo tomadas pelo município. “Não existe surto e não existe motivo para pânico. É uma doença grave e precisamos aguardar os resultados para confirmar se foi mesmo a bactéria da meningite”, citou Michele.

- Anúncio -

As crianças frequentavam o CEI Aníbal Maria Di França, no bairro Boa Vista. “Desde ontem a gente está no bairro, com uma equipe com psicólogos, médicos e enfermeiros”, comentou. Segundo ela, existem vacinas disponíveis na rede municipal de saúde, que ajudam a evitar a meningite C, responsável por 70% dos casos.

A doença

A meningite é uma doença que pode ser causada por vírus ou bactéria. O maior risco é para crianças menores do que cinco anos, principalmente para aquelas com um ano de idade. No Brasil, a meningite bacteriana é mais comum no outono e no inverno, em épocas frias.

Fonte: 4Oito

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia