Unesc inicia projeto Cidades do Sul com prefeito eleito Fernando de Fáveri

16

Foi dado, na noite dessa segunda-feira, dia 23, o primeiro passo da caminhada proposta pela Unesc com apoio do Unibave no projeto “Cidades do Sul: desenvolvimento regional no cenário pós-eleição”. A ação consiste em encontros virtuais ao vivo com cada um dos 27 prefeitos eleitos da Região Carbonífera (Amrec) e Extremo Sul Catarinense (Amesc) para um diálogo sobre os projetos e direcionamentos propostos para o mandato.

O primeiro a participar do encontro mediado pela reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, foi o prefeito eleito de Cocal do Sul, Fernando de Fáveri. Ele esteve ao vivo no debate que contou ainda com a participação reitor do Unibave, Guilherme Valente, e de convidados da Unesc.

- Anúncio -

O objetivo da proposta, conforme Luciane, é mais uma vez utilizar a expertise da Universidade em prol do desenvolvimento da região. “Queremos, com isso, apoiar os prefeitos eleitos, contribuir com projetos, auxiliá-los nesses momentos, desde o primeiro dia das suas gestões. Essa é a intenção dessas duas Instituições de Ensino que reúnem o seu melhor para oferecer aos municípios”, complementou.

Conforme Guilherme, essa será uma nova união de sucesso entre as instituições que já atuam de forma conjunta na elaboração do Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amrec. “O Unibave, assim como a Unesc, é uma Instituição Comunitária. Já temos 46 anos de atuação na educação, na cultura e na promoção social. Nossa finalidade, além do ensino, da pesquisa e extensão, é de promover uma sociedade mais equilibrada em todos os sentidos. Desta forma, colocamos nossas instituições à disposição para desenvolvermos diferentes projetos na nova gestão”, pontuou.

Ampla discussão

Fernando de Fáveri tem 46 anos, é casado e tem três filhos. Formado na graduação em Ciências Biológicas, o prefeito eleito é empresário em Cocal do Sul, onde fundou a Rádio Cocal, é membro da diretoria da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e participa de outros projetos comunitários. Na política, Fernando tem também extensa atuação. Ele foi Secretário Municipal de Saúde, Assessor Parlamentar e Gerente Regional de Saúde do Governo do Estado.

Poucos dias após o término da campanha eleitoral, já com a vitória comemorada, Fernando trabalha na preparação para a atuação que se inicia de forma oficial no dia 1º de janeiro de 2021.

Conforme ele, a chegada ao cargo de prefeito do seu Município é um sonho antigo, trazido desde a infância. “Enquanto as crianças queriam ser bombeiros, médicos, eu queria ser prefeito, já aos cinco anos. Não sei bem de onde veio a ideia, mas eu me preparei a vida toda para isso. Eu sempre enxerguei o prefeito como uma pessoa especial que pode ajudar os outros. Diante disso estudei e me aperfeiçoei para que um dia pudesse representar a minha cidade, que tanto amo, com meu trabalho, meu esforço”, declarou acrescentando a honra de ser o primeiro participante da série de entrevistas.

As propostas que defendeu ao longo da campanha e pelas quais promete trabalhar, de acordo com Fernando, são oriundas da comunidade com quem pôde conversar ao longo de anos de preparação. “Nós buscamos criar um plano simples e viável. Montamos isso ouvindo as pessoas, porque a vida não acontece em Brasília, em Florianópolis ou muito menos no gabinete do prefeito. A vida acontece no bairro, na rua onde a gente mora. Acho que por isso alcançamos o êxito, porque gastamos muita sola de sapato e ouvimos as pessoas”, pontuou.

Entre as questões respondidas pelo prefeito eleito estiveram as temáticas de valorização dos profissionais da saúde, planos para o setor da educação, enfrentamento à pandemia, entre outros assuntos. O foco agora, conforme Fernando, está nos estudos para implementação de seus projetos e contatos constantes com deputados e senadores em buscas de verbas para investimento na cidade.

O período de transição de Fernando e sua equipe de trabalho, conforme o entrevistado, será iniciado já no dia 10 de dezembro data acordada com o atual prefeito da cidade, Ademir Magagnin.

A transmissão que marcou o início da série “Cidades do Sul: desenvolvimento regional no cenário pós-eleição” contou com mais de mil expectadores ao longo de quase duas horas de profícuo debate. O material pode ser assistido na íntegra no canal Unesc TV no YouTube.

Ao longo da semana a Unesc e o Unibave farão a divulgação da agenda completa de entrevistados para os próximos dias.

Fonte: Engeplus

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia