Home Destaque Um pedágio a cada 58 km: saiba quanto custa percorrer a BR-101...

Um pedágio a cada 58 km: saiba quanto custa percorrer a BR-101 em SC

Com o início da operação do pedágio na BR-101, trecho Sul, Santa Catarina passa a contar com oito praças em seu território, ao longo da principal rodovia do País. Com quase 465 quilômetros entre Passo de Torres e Garuva, a média fica em uma praça a cada 58 quilômetros.

Há quem goste e há quem não goste. É quase um mantra da vida, mas o fato é que percorrer um dos principais corredores do Mercosul, no trecho catarinense, vai exigir dinheiro e paciência.

- Advertisement -

No último domingo (2) as quatro praças localizadas no lado Sul da rodovia passaram a cobrar a tarifa de R$ 2,10 por eixo. As estruturas estão distribuídas da seguinte forma [de Sul para Norte]: São João do Sul (km 457,5), Araranguá (km 404,5), Tubarão (km 344) e Laguna (km 298,5).

“Tudo correu conforme o esperado, sem nenhum tipo de imprevisto. Nossos colaboradores foram muito bem capacitados e, por isso, orientaram da melhor maneira o usuário durante o período que antecedeu a cobrança. Agora, vamos continuar prestando o atendimento com excelência característico do Grupo CCR”, destaca o gerente de Atendimento da CCR (Concessionária Catarinense de Rodovia S.A) ViaCosteira, Diogo Stiebler.

A CCR é responsável por pouco mais de 220 quilômetros entre Paulo Lopes, na Grande Florianópolis e o município de Passo de Torres, na divisa com o Rio Grande do Sul.

Outras praças

As outras quatro praças, sob os cuidados da Arteris Litoral Sul, já são mais conhecidas já que estão em vigor desde 2008. As praças com o custo de R$ 3,90 são distribuídas em [Sul a Norte] Palhoça, km 243; Porto Belo, km 157; Araquari, km 79 e Garuva km 1.

Se o condutor atravessar Santa Catarina de um lado a outro, via BR-101, terá que desembolsar – se estiver de automóvel, claro – um total de R$ 24.

Reajuste em pauta

Por questões contratuais a concessionária Arteris, que atende as quatro praças na asa Norte da BR-101, deverá analisar o reajuste na tarifa.

O motivo consta em contrato já que o vínculo firmado entre as partes que soma 13 anos – de um total de 25, prevê isso. Está no capítulo VI do documento a indicação do que é chamado de TBPI (Tarifa Básica de Pedágio a Preços Iniciais).

“A TBPI terá seu primeiro reajuste contratual na data do início da cobrança do pedágio e será reajustada, a cada ano, sempre na mesma data do início da cobrança do pedágio”, pontua o documento com 56 páginas e que está à disposição no site da empresa.

As praças (de Sul a Norte)

  • São João do Sul – km 457.
  • Araranguá – km 404.
  • Tubarão – km 344
  • Laguna – km 298
  • Palhoça – 243
  • Porto Belo – km 157
  • Araquari – km 79
  • Garuva – km 1

Fonte: ND Mais

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia

- Anúncio -