São Donato fecha definitivamente a maternidade em Içara

0
57

A partir de 1º de junho o choro de dezenas de crianças não ocorrerá mais no Hospital São Donato de Içara. Além da descontinuidade do setor devido ao desequilíbrio financeiro sem a garantia de repasses do Estado, a possibilidade de ativação da Unidade de Terapia Intensiva tornou-se mais distante sem o custeio integral de R$ 440 mil diante da proposta, atualmente, de R$ 260 mil. Pelas dificuldades, um plano para contenção de despesas foi avalizado pelo Conselho Deliberativo da fundação filantrópica e apresentado aos colaboradores nesta quinta-feira, dia 23.

“Com dificuldade, o Estado garantiu ontem o pagamento dos R$ 150 mil mensais da Maternidade até maio, entretanto, romperá o repasse a partir de junho que estava contratualizado até dezembro. Além da Maternidade, precisaremos reduzir o tamanho do HSD. E o corte impactará também nos atendimentos. O momento é de readequação a nova realidade”, indica o diretor administrativo, Júlio César De Luca. Ao todo, a descontinuidade da Maternidade representará R$ 161,1 mil a menos nas despesas e outros R$ 90 mil serão cortados com a diminuição ou até a extinção de serviços como a ortopedia. Contudo, será preciso cobrir ainda R$ 442,5 mil das rescisões.

- Anunciante -

Fonte: DN Sul

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia

- Anunciante -