Home Geral Projeto auxilia vítimas de abusos

Projeto auxilia vítimas de abusos

Quatro adolescentes de Tubarão, que sofreram algum tipo de violência sexual, participam de um projeto-piloto inaugurado nesta semana pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami). O projeto Liberdade usa a equoterapia como forma de promover mais saúde física e emocional a essas vítimas.

Durante essa ação, que deve durar entre dois e três meses, as adolescentes serão acompanhadas por psicólogas, terapeutas e equoterapeutas, além de receber apoio da Polícia Civil. As atividades na região acontecem no CTG do Tio Preto, em Pescaria Brava. Outras quatro adolescentes também participam do projeto-piloto na Dpcami de São José, na Grande Florianópolis.

- Advertisement -

A equoterapia é um método terapêutico que utiliza o cavalo por meio de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial. “Os benefícios são enormes e, com isso, tem-se o objetivo de recuperarmos essas vítimas da melhor forma, de maneira séria, mas ainda assim terapêutica e lúdica, numa dinâmica de brincar e estar ali com os cavalos. Esses animais são próprios para esse tipo de tratamento e todos os profissionais envolvidos atuam de forma voluntária”, explica a delegada da Dpcami de Tubarão, Jucines Ferreira.

Segundo Jucines, a ideia é que depois do período do projeto-piloto, os resultados sejam apresentados para as autoridades administrativas, para que o programa seja ampliado para todo o Estado e também para todas as vítimas atendidas pelas Dpcamis. “Dessa maneira, o Estado e os municípios poderão ajudar e investir no Liberdade, fazendo com que essa forma de terapia alcance um número maior de pessoas”, relata.

Dados do Observatório da Violência Contra a Mulher, da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), apontam que 17.432 medidas protetivas foram distribuídas no Estado somente entre janeiro e outubro deste ano. “Ainda vivemos numa sociedade machista e, por conta disso, esse comportamento acaba imprimindo o silêncio das vítimas. Mas isso vem mudando, principalmente por conta da divulgação da importância das denúncias. Isso fomenta a coragem das vítimas para que elas procurem a delegacia, responsabilizando o agressor e o abusador. Além disso, queremos continuar atendendo e tratando essas pessoas, já que as sequelas deixadas pela violência são profundas, física e mentalmente. Por isso, projetos como o Liberdade são importantes”, ressalta Jucines.

 

Medida descumprida

Um homem foi preso em Gravatal por descumprir uma medida protetiva de urgência. A vítima, que é acompanhada pela Rede Catarina de Proteção à Mulher, da PM, informou que o agressor havia voltado para casa e não deixava ela usar o celular ou sair da residência. Nessa quinta, a mulher conseguiu ir até o quartel da PM e relatou a situação. Guarnições da Rede Catarina foram até a casa da vítima e prenderam o homem, que foi levado para a delegacia.

 

 

 

Fonte: Diário do Sul  – postado por Veroni Henrique

- Anúncio -