Ponte das Goiabeiras está novamente debaixo d’água entre São Joaquim (SC) e Bom Jesus (RS)

11

Populares se reuniram na última semana para consertar os trilhos e os pranchões de madeira da Ponte das Goiabeiras, na Rodovia Caminhos da Neve, na SC-114, na divisa de São Joaquim (SC) e Bom Jesus (RS). A rodovia deverá receber o nome de BR-438 assim que os estados entregarem a papelada restante para a união – último estágio da Federalização.

Mas os trabalhos de recuperação nem bem foram concluídos e a ponte já está, novamente, debaixo d’água, após as chuvas dessa  quinta (30), fazendo com que o trânsito fique bloqueado no local, o que aumenta ainda mais o drama dos populares que terão muito mais serviços pela frente, algo que já perdura por cerca de 30 anos.

- Anúncio -

Os municípios de São Joaquim e Bom Jesus não reconhecem a ponte como municipal, o governo do Estado não reconhece a travessia como estadual e o governo federal reconhece a ponte como federalizada ainda. Assim, a Ponte das Goiabeiras está sendo de responsabilidade única dos populares e usuários que pagam impostos.

A Ponte das Goiabeiras, localizada no Rio Pelotas, é principal divisa entres as serras gaúchas e catarinense, passando pelas cidades de São Joaquim (SC) e Bom Jesus (RS). Ela é um drama para os produtores de maçã, para os madeireiros e também para o turistas que se arriscam diariamente para cruzar dos dois estados pelo caminho mais curto.

Com a federalização da obra em 2018 e a destinação de R$ 40 milhões aprovados pela Bancada Catarinense para o orçamento de 2019 e 20 milhões já publicados no Diário Oficial para o Caminhos da Neve, uma nova luz se acendeu no fim do túnel para os expectadores gaúchos e catarinenses. Mas não se sabe o porquê o estado de Santa Catarina e o Rio Grande do Sul ainda não entregaram a papelada necessária para a transmissão da Rodovia Caminhos da Neve para o Governo Federal, sendo assim, o Governo Federal ainda não recebeu a rodovia oficialmente e ela ainda continua com a jurisdição do estado.

Fonte: Notisul

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia