Polícia Militar realiza “Operação Hidra” em Braço do Norte no combate ao tráfico de drogas

8
Na manhã de segunda-feira, dia 16, a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) deflagrou a Operação Hidra, em conjunto com a Polícia Civil e Polícia Penal na região de Braço do Norte. A ação consistiu no cumprimento de 24 mandados de Busca e Apreensão e mais seis mandados de prisão em endereços ligados a facções criminosas e ao tráfico de drogas local.

A operação contou com um efetivo total de aproximadamente 180 agentes públicos, dentre policiais militares, policiais civis e policiais penais. Foram utilizadas mais de 70 viaturas para o deslocamento do efetivo.

Os mandados expedidos foram cumpridos nas cidades de Braço do Norte, São Ludgero, Armazém, Laguna e em Palhoça. A operação contou com o apoio de policias militares de todo o 8º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), guarnições do BOPE e guarnições do Canil do 6ºCRPM/9ºBPM.

- Anúncio -

A Operação Hidra foi assim batizada por conta da Hidra de Lerna, um monstro mitológico morto por Hércules em um de seus trabalhos. Segundo a história o monstro era uma serpente com várias cabeças e cada vez que uma delas era cortada outra – ou outras duas a depender da versão – cresciam em seu lugar. Para matar o monstro, Hércules usou uma espada incandescente, assim, a cabeça era cortada e imediatamente cauterizada, evitando que crescesse novamente.

O tráfico de drogas na região possui característica semelhante, porque mesmo que diuturnamente sejam presos autores envolvidos no tráfico, logo outro agente é posto em seu lugar.  Com esta operação busca-se agir em todos os “cabeças” do tráfico dificultando ao máximo a rearticulação.

Participou da Operação Hidra, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Braço do Norte, para o cumprimento de 24 mandados de busca e apreensão e seis de prisão preventiva. No total, foram presas sete pessoas. O objetivo da ação foi desarticular uma facção criminosa que atua na cidade de Braço do Norte e região.

A ação é resultado de uma investigação que vem sendo desenvolvida há mais de ano e que começou com a lavratura de um auto de prisão em flagrante em Morro da Fumaça. Após reunião de farto material, concluiu-se o inquérito policial na cidade de Braço do Norte, que culminou em 26 indiciamentos.

O material foi recebido pelo Ministério Público de Santa Catarina, que prontamente denunciou os investigados, que responderão por crimes como organização criminosa, tráfico de drogas, corrupção de menores, posse, porte e disparo de arma de fogo e lavagem de dinheiro.

Na ação de hoje foram apreendidos inúmeros aparelhos celulares, entorpecentes como maconha, cocaína, crack e êxtase, além de apetrechos para o tráfico, munições e armas de fogo. Foram lavrados quatro autos de prisão em flagrante, um auto de apuração de ato infracional e um termo circunstanciado.

Foram cumpridos mandados em São Pedro de Alcântara (Presídio), Palhoça (Colônia Agrícola), Laguna, Armazém, Tubarão, São Ludgero e Braço do Norte. A Polícia Civil realizará agora a análise do material apreendido, visando dar continuidade à investigação.
A ação contou com a participação de aproximadamente 180 policiais e com o apoio do Serviço Aeropolicial Sul, da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais, de policiais das Delegacias Regionais de Polícia das 5ª, 6ª e 18ª regiões. Além disso, a operação contou com apoio da Polícia Militar por meio do K9, Cati e PPT da mesorregional.

Fonte: Notisul