Home Destaque Operação policial apura venda de carne de cavalo para consumo humano

Operação policial apura venda de carne de cavalo para consumo humano

Nove mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva estão sendo cumpridos na manhã desta quinta-feira (16) pela Operação Hefesto, da Polícia Civil. A maioria das buscas acontece nas dependências do CTG Herança do Velho Pai, em Morro da Fumaça. Um dos crimes apurados é a possível venda de carnes de cavalo e mula que estariam sendo moídas para consumo humano na região de Criciúma.

A operação, segundo a Polícia Civil, visa cumprir diversas medidas cautelares decorrentes de duas investigações iniciadas em maio deste ano e que acabaram se conectando, onde se apuram crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, receptação, furto de gado, venda de carne de equinos/mula moídos para consumo humano, posse e venda de armas, venda de produto veterinário falsificado e organização criminosa.

- Advertisement -

Estão participando cerca de 50 policiais civis de Criciúma, Içara, Balneário Rincão, Forquilhinha, Orleans, Cocal do Sul, Lauro Müller, Urussanga, com apoio do Núcleo de Operação com Cães (K9/NOC) da PCSC, do Serviço Aeropolicial (Saer) da PCSC, Cidasc e Polícia Militar de Santa Catarina. A polícia pretende anunciar às 14h o resultado da operação.

O nome Hefesto para a ação foi escolhido por se tratar do Deus mitológico grego do fogo, em referência aos tropeiros que conduziam gado pelo Sul do Brasil e paravam nos arredores do atual território de Morro da Fumaça, onde acendiam fogueiras em seus acampamentos em meio às neblinas frequentes na região.

Em junho deste ano, um abatedouro clandestino suspeito de vender carne de cavalo foi fechado em Lauro Müller. Em fevereiro, o proprietário de um açougue de Tubarão chegou a ser preso preventivamente após a polícia descobrir que o local vendia carne de cavalo misturada com carne bovina.

Fonte: Sul Agora

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia

- Anúncio -