Novo cadastro positivo pode beneficiar quase 5 milhões de catarinenses a partir de julho

0
95

O brasileiro bom pagador será recompensado a partir de agora. Sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro neste mês, a lei que torna automática a inclusão de consumidores no Cadastro Positivo criará uma nova identidade para o cidadão, que vai servir de referência para os agentes econômicos do país. Os inscritos que tiverem boas notas, contabilizadas a partir do pagamento em dia de contas de água, luz, IPVA, fatura de cartão de crédito, por exemplo, poderão barganhar vantagens e obter taxas de juros menores e melhores condições de pagamento.

Levantamento feito pela Serasa Experian em março deste ano revela o impacto da lei em cada uma das Unidades da Federação. Em Santa Catarina, o novo sistema pode beneficiar mais de 4,8 milhões de pessoas, quase 90% do total de adultos no estado. Se estendida para o cenário nacional, a alteração na lei pode beneficiar cerca de 137 milhões de brasileiros, o que equivale a 88,5% da população adulta.

- Anunciante -

O cadastro positivo já existia desde 2011, mas, antes dessa alteração, os brasileiros que quisessem fazer parte do cadastro e, consequentemente, obter vantagens por ser um bom pagador, tinham que pedir a inclusão no sistema. Agora, o cidadão é inserido automaticamente no banco de dados.

Segundo o diretor de Relações Institucionais e Governamentais da Serasa Experian, Julien Dutra, a parte mais importante é a mudança da inclusão automática, que vai gerar vantagens para os brasileiros.

“O Cadastro Positivo traz o benefício da educação financeira para o cidadão e para a pessoa jurídica, que também fará parte do cadastro positivo. Ao mesmo, esse dado traz a educação financeira, ao fazer com que o cidadão preste mais atenção nas suas contas do dia a dia e se force a trazer uma regularidade, uma assertividade no pagamento das suas contas, para que seu score possa ser aumentado”, ressalta.

O score a que Julien se refere é o saldo positivo do cidadão. O cadastro positivo passa a ser um banco de informações financeiras dos brasileiros, considerando todo o histórico de pagamentos. Permite também que sejam levadas em conta informações financeiras de parentes de primeiro grau e de dependentes econômicos. A partir dessas informações, será calculada uma nota para cada brasileiro e é essa nota de crédito que será considerada na hora que a pessoa for, por exemplo, comprar um bem ou pedir um empréstimo.

Impacto financeiro 

Para o deputado federal Gilson Marques, do NOVO de Santa Catarina, a aprovação da lei do novo cadastro positivo representa um crédito pessoal vantajoso para os brasileiros que são bons pagadores.

“A partir do momento que a gente sabe qual é o hall das pessoas que são merecedoras do crédito, mais pessoas vão pagar. Com mais pessoas pagando, o juro diminui. Com juro baixo, mais investimento na sociedade, mais investimento no país, mais arrecadação, mais emprego. Essas são as grandes premissas desse cadastro positivo e espero que funcione o mais rápido possível para aumentar o investimento brasileiro e a arrecadação, e o país voltar a crescer como a gente espera”, pondera o parlamentar.

Com origem no Senado Federal, o texto do novo Cadastro Positivo foi modificado na Câmara dos Deputados e precisou passar por nova análise dos senadores, concluída no mês passado.

O novo Cadastro Positivo passa a valer a partir de julho deste ano. Vale lembrar que, mesmo quem está com o nome negativado pode participar, ou seja, suas contas pagas em dias também poderão ser consideradas para fins de avaliação de crédito. Com isso, as empresas poderão ter condições de analisar seus históricos de pagamentos de uma forma mais completa e justa.

Dependendo da política financeira do seu banco, por exemplo, você pode conseguir, inclusive, taxas de juros melhores do que alguém que não tem o nome inscrito no Cadastro Positivo.

Fonte: Notisul

Por: Deivis W. Fernandes /RCNoticia

- Anunciante -