Laudo aponta que morte de taxista foi por asfixia em Urussanga

8

O corpo do taxista João Belluco, de 57 anos, desaparecido desde o dia 14 de janeiro foi encontrado no sábado (18), em Urussanga, no Sul catarinense. O carro da vítima havia sido encontrado incendiado quatro dias antes no interior do município. Ninguém foi preso.

O homem foi localizado em uma região de mata e identificado pela família. De acordo com o Instituto Geral de Perícias (IGP), o laudo da perícia indicou que o taxista morreu por asfixia causa por enforcamento provocado por terceiros. De acordo com IGP, a morte aconteceu na noite de terça-feira (14).

- Anúncio -

O taxista desapareceu depois de fazer uma corrida do Centro da cidade em direção ao bairro De Villa, conforme o relato de familiares à polícia.

Corpo estava sendo procurado desde o dia 14 de janeiro, quando a vítima foi vista pela última vez — Foto: NSC TV/ Reprodução

O boletim de ocorrência foi registrado no dia do desaparecimento, no fim da tarde. Mergulhadores do Corpo de Bombeiros chegaram a fazer buscas em um lago na região em que o carro foi encontrado, mas não encontraram a vítima.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Ninguém havia sido preso até as 9h desta segunda-feira.

Fonte: G1SC

Por: Gelson Padilha/RCNoticia