Jorginho Mello visita a Acic e recebe pedidos por investimentos no Sul do Estado

11
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello, cumpre agenda no Sul de Santa Catarina nesta segunda-feira, dia 18. Seu primeiro compromisso foi uma reunião com empresários na Associação Empresarial de Criciúma (Acic). Durante o encontro, o governador recebeu uma lista de demandas da região.

A maior parte dos pedidos estão relacionadas a obras estruturantes no Sul. Entre os itens estão a conclusão das obras da SC-445 em Içara, o andamento das obras anel de Contorno Viário de Criciúma, a duplicação da SC-108 entre Criciúma e Urussanga, contemplando o Contorno Viário de Cocal do Sul, e ainda o desejo de execução do projeto de extensão da Via Rápida entre Içara e Balneário Rincão.

- Anúncio -

“Mais uma vez nós levamos ao conhecimento do governador a nossa avaliação dos investimentos que estão sendo feitos no Sul do Estado. Ao mesmo tempo, registramos mais uma vez as nossas demandas, relacionadas às áreas de educação, saúde, segurança pública e infraestrutura”, enumerou Valcir Zanette, presidente da Acic.

Educação e saúde na pauta

Uma das bandeiras defendidas pela Acic é a educação. E entidade reforçou o pedido para que o Governo de Santa Catarina promova iniciativas para a capacitação de estudantes para atender as empresas, principalmente a indústria.

“Estamos com falta de profissionais no mercado. Há, então, uma necessidade de integração entre o governo, as escolas e as empresas. Temos que nos inspirar em modelos como a Satc, o Cedup e o IFSC, que são bons exemplos de ensinos profissionalizantes e ampliar isso na nossa região e no Estado. Além da melhorar a educação básica e dar a atenção para essa profissionalização dos estudantes, para que eles tenham a oportunidade de fazer um estágio e depois ingressar em uma empresa, tendo renda até mesmo para financiar suas faculdades”, pontuou.

O presidente da Acic também pediu que o governador tenha um olhar atencioso para os hospitais. A maior preocupação está com o Hospital Materno Infantil Santa Catarina (HMISC), que vem apresentando filas constantes no atendimento.

“As pessoas estão ficando na fila por muito tempo no Hospital Materno Infantil Santa Catarina. Precisamos de uma grande atenção com aquela situação. Sabemos também que o Governo do Estado está buscando manter o equilíbrio financeiro do Hospital São José e reforçamos que isso deve ser constante”, explicou Zanette.

Confira abaixo as demandas apresentadas pela Acic:

Infraestrutura
– Duplicação da SC-445, da BR-101 até Içara, e de Içara a Criciúma;
– Conclusão da SC-442, entre Cocal do Sul e Morro da Fumaça;
– Duplicação da SC-108, entre Criciúma e Urussanga;
– Pavimentação da SC-108, entre Jacinto Machado e Praia Grande;
– Implantação do Anel de Contorno Viário de Cocal do Sul;
– Extensão da Via Rápida até Balneário Rincão;
– Conclusão das obras da Serra do Faxinal;
– Apoio à conclusão da BR-285 no trecho catarinense e o engajamento com os representantes políticos para viabilizar a obra no trecho gaúcho.
– Concretização da Parceria Público-Privada no Aeroporto Regional de Jaguaruna, garantindo os investimentos e melhorias necessários para atender à demanda da região;
– Investimentos no Porto de Imbituba, visando seu desenvolvimento e ampliação da capacidade operacional.

Saúde  
– Manter o equilíbrio financeiro das instituições prestadoras dos serviços de saúde pública.

Segurança Pública
– Aumentar o efetivo das polícias Civil e Militar;
– Ampliar os investimentos em inovação e tecnologia nos serviços de segurança;

Educação
– Melhorar a qualidade do Ensino Médio e do Ensino Profissionalizante, visando a formação de profissionais qualificados para o mercado de trabalho, fortalecendo a competitividade e eficiência da indústria.

Gás Natural
– Expandir a oferta e reduzir os custos do gás natural para assegurar a competitividade das empresas.

Transição Energética Justa (TEJ)
– Concretização do Plano de Transição Energética Justa de Santa Catarina.

Governador se compromete com demandas

Ao receber as demandas, o governador sinalizou que parte dos pedidos já estão em andamento. “As obras têm começo, meio e fim. Nós estamos cuidando de todas as obras, a SC-445 nós vamos fazê-la, a SC-108 também. Se você der uma volta aqui no sul, você vai ver que tem muitas estradas já que estão em ritmo acelerado na sua construção. Eu vim aqui prestigiar a Acic e ouvir os empresários. É uma marca do nosso governo este diálogo, ouvir as reivindicações, ouvir como estão sentindo nosso governo, para que a gente possa continuar ou melhorar.”, pontuou.

Sobre a SC-108, o governador confirmou que o Estado dará continuidade na duplicação da rodovia e que ainda estuda como será feito o projeto do Contorno Viário de Cocal do Sul. Mello não deu prazo para a retomada das obras.

“Na parte do contorno não tem indenizações. Não podemos mexer, é ilegal. Estamos fazendo o que é possível. Vamos fazer todas as obras do Sul do Estado com economia, racionalidade e responsabilidade. Não tem como eu falar em prazo. Se ainda não está andando é porque há enrosco. Temos que limpar esses problemas para poder montar o canteiro de obra”, disse.

O governador também foi questionado sobre a situação dos atendimentos no HMISC, demonstrando desconhecimento sobre o assunto. “É hospital estadual? Eu não sei se é estadual. Só se tem alguma falha municipal aí que a gente não sabe. Mas se não, a saúde nunca teve tão boa como está. Aqui em Criciúma, por exemplo, estamos reforçando os aportes no Hospital São José. A secretária Carmem tem feito um ótimo trabalho”, respondeu Mello.

Depois do encontro na Acic, o governador seguiu com sua agenda em Criciúma que terá ainda visita ao Cedup Abílio Paulo, no Iparque da Unesc e participação na evento do Circuito Universidade Gratuita Santa Catarina Melhor, no AM Master Hall.

Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus

Fonte: Engeplus