Impeachment do governador Carlos Moisés é arquivado

5

A saga enfrentada pelo governador Carlos Moisés (PSL) e pela vice-governadora Daniela Reinher (PSL-Aliança) nas últimas semanas finalmente terminou nesta quarta-feira (5), dia em que foi arquivado o pedido de impeachment do chefe do Executivo catarinense. A martelada final foi dada pelo presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia (PSD), o qual avaliou que a peça apresentada pelo defensor público Ralf Zimer é genérica e não traz evidências que deem suporte às alegações de que o governador cometeu crime de responsabilidade na decisão administrativa que equiparou os salários dos procuradores do Estado ao dos procuradores da Alesc.

A decisão de Garcia teve como base um novo parecer da Procuradoria da Alesc, que mudou o entendimento inicial de que estavam preenchidos os requisitos para abertura do processo de impeachment – o que levou o governo do Estado a apresentar defesa em nome de Carlos Moisés, Daniela Reinehr e também do secretário Jorge Tasca, da Administração, e da procuradora-geral do Estado, Célia da Cunha, também incluídos no pedido do defensor público.

- Anúncio -

Na entrega, feita pelo secretário Douglas Borba (PSL), da Casa Civil, foi solicitado ao presidente da Alesc que fizesse arquivasse o pedido sem abertura da comissão especial de impeachment.

Fonte: Notisul

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia