Home Destaque Governo de SC prorroga decreto de calamidade pública por causa do coronavírus...

Governo de SC prorroga decreto de calamidade pública por causa do coronavírus até 31 de outubro 28/06/2021

O governo de Santa Catarina prorrogou o estado de calamidade pública por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus. A decisão prevê que a condição se estenda até 31 de outubro. O texto foi assinado pelo governador Carlos Moisés (PSL) e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na sexta-feira (25).

Publicado pela primeira vez em 17 de abril do ano passado, o decreto 562/2020 estabelece diretrizes de enfrentamento do novo coronavírus. O documento definiu, por exemplo, o Centro de Operações e Emergências em Saúde (Coes) como órgão de coordenação técnica.

- Advertisement -

Desde o início da pandemia até o domingo (27), o estado registrou 16.706 mortes pela Covid-19. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram adicionados 33 óbitos causados pela doença nas últimas 24 horas. O total de infectados chegou a 1.046.141.

A ocupação de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto pelo SUS está em 92,82% e 27 pacientes com a doença esperam por vagas em UTIs. Mais de 21,1 mil pessoas estão em tratamento contra a doença e podem transmitir o vírus.

Vacinação em SC

O cronograma do governo do Estado prevê a vacinação da população adulta (18 ou mais anos), pelo menos com a primeira dose, até 23 de outubro.

Segundo a plataforma do governo catarinense, atualizada às 22h20 de sábado (26), 3.263.024 vacinas foram aplicadas no estado. Do total, 2.472.964 foram para a primeira dose e 790.060, para a segunda. A cobertura da vacinação para os grupos prioritários com a primeira dose é 92,21%. Com as duas, o índice está em 34,81% da população.

Matriz de Risco

Divulgação

Atualizada no sábado, a Matriz de Risco para a Covid-19 em Santa Catarina mostra que o Extremo Oeste é a única região de Santa Catarina em estado grave para a transmissão do vírus. As outras 15 áreas estão no nível mais alto de risco para a doença, o gravíssimo (cor vermelha).

O mapa determina quais são as atividades e os serviços liberados ou não em cada uma das regiões do estado. Com a mudança, divulgada semanalmente, estabelecimentos alimentícios e de lazer, como bares e restaurantes, por exemplo, alteraram o horário de abertura e o número de pessoas permitidas nos locais.

- Anúncio -