Estudante de Orleans arrecada R$ 62 mil para continuar graduação de medicina

349

Marlon Rabello Amancio, de 28 anos é morador de Orleans e acadêmico da quinta fase do curso de medicina da Unesc. Desde que ingressou na faculdade, ele foi sempre beneficiado pelo Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (UNIEDU), conseguindo permanecer dentro da instituição e cursar a faculdade.

O jovem trabalha no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e atualmente está morando sozinho, fato esse que fez com que ele perdesse a bolsa do governo catarinense e que tivesse que passar por dificuldades no pagamento da mensalidade. “No início do ano o Estado resolveu mudar a política de oferta de bolsa. Eu era bolsista do artigo 170, antes a universidade analisava o aluno em diversos aspectos, porém o Estado resolveu ele mesmo definir os bolsistas, porém, eles acabaram avaliando apenas a renda e como moro sozinho e acabo tendo um emprego fixo, meu índice foi mais elevado e perdi”.

- Anúncio -

Com a perda da bolsa, o acadêmico conta que sem a bolsa a situação ficou insustentável. “A minha dívida foi só aumentando, quando chegou aos R$ 27 mil, mesmo com todas as propostas eu não conseguiria pagar, com isso, conversei com meus colegas e surgiu uma ideia um tanto quanto diferente”.

Vaquinha Solidária

Amancio, disse que junto com os amigos decidiu criar a vaquinha e foi surpreendido com uma chuva de solidariedade. “Eu fiquei receoso, pois estamos vivendo um momento muito difícil, que é essa pandemia, porém em menos de 24 horas essa vaquinha tomou uma proporção e muitas pessoas começaram a doar”.
Para ele, essa foi uma grande conquista. “As pessoas nem me conhecem, eu sou um simples técnico de enfermagem que tem o sonho de ser médico. Eu coloquei a meta de conseguir R$ 40 mil reais, já que, tenho um débito de R$ 27 mil reais e já inclui o valor da matrícula do próximo semestre”.

A solidariedade foi tamanha que ele angariou até o fechamento dessa matéria mais de R$ 62 mil. “Com esse valor superior a meta eu vou pagar as mensalidades que virão. Eu estou muito grato a tudo isso e a todas as pessoas”.

Fonte: TNSul

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia