Estado vai recuperar ponte de acesso a Jaguaruna

13

A Secretaria de Estado da Infraestrutura vai recuperar a ponte de acesso a Jaguaruna na SC-442, que está bloqueada desde a noite de sexta-feira, 24, após o temporal que atingiu a região. “A ponte provisória que o Exército propôs, analisamos como inviável”, confirmou o superintendente regional do Deinfra, Gustavo Taufembach.

As obras de recuperação da ponte ainda não tem data para começar. “Ocorre que precisamos esperar a chuva, há uma previsão de chuva forte entre esta quinta-feira e sábado”, informou. “Solicitamos uma semana útil de trabalho para deixar a ponte atual em condições de abertura para o trânsito de pedestres, carros e motos”, detalhou. Uma forma ágil de contratação de empresa para efetivação da obra está sendo buscada. “Já contactamos o secretário de Estado, que está preocupado, e como a situação de calamidade pública foi decretada pelo prefeito, isso facilita”, comentou o superintendente.

- Anúncio -

Os reparos planejados para os próximos dias incluem reforço na base da ponte, comprometida com a enxurrada. “O eixo da ponte não teve tantas avarias, os problemas maiores estão nas laterais, vamos fazer a recomposição com material, daí compactando ela volta a ter vida útil”, detalhou Taufembach. “É bem provável que comecemos depois da chuva que está por vir”, completou. Ou seja, as obras devem iniciar no começo da próxima semana no trecho.

Funcionando os prazos especulados, o tráfego deve estar liberado no trecho depois do dia 10 de junho. “Um cuidado que tomaremos, depois que o Deinfra fizer esse paliativo, é colocar balizas nas extremidades da ponte para permitir a passagem somente de carros, evitar caminhões pesados, para a ponte resistir um pouco mais de tempo, enquanto uma obra mais completa não for feita”, destacou o coordenador regional da Defesa Civil de Tubarão, Anderson Cardoso, que acompanhou a vistoria da manhã desta terça-feira, 28, em conjunto com a prefeitura, a coordenação local da Defesa Civil, Deinfra, Exército e Polícia Militar.

A ponte descartada

O Exército, convidado, levou com sua equipe de engenharia a proposta de montar uma ponte móvel, metálica, com capacidade até para suportar a passagem de caminhões. Ela seria montada à esquerda da ponte fixa, para quem chega em Jaguaruna pela SC-442.

“Ela ficou inviável pelo custo, o tempo de instalação, levaria quase 30 dias, e teríamos que fazer um reaterro para comportar a estrutura. E essa ponte seria de uma mão só, não é dupla, tem apenas 4m20 de largura”, revelou Taufembach, elencando as razões para a desistência da proposta.

Depois do paliativo

Feitas as obras que estão programadas para começar nos próximos dias, a etapa posterior do Deinfra é planejar uma ponte maior, mais alta e reforçada no acesso a Jaguaruna. “Vamos ver estruturalmente o que aconteceu quando o nível do rio baixar, é um anseio antigo melhorar essa ponte. Ela não comporta mais a demanda”, esclareceu o superintendente.

Pela manhã, quando ainda se cogitava a ponte móvel montada pelo Exército, o prefeito Edenilson da Costa esperava por um laudo sobre a real condição da estrutura atualmente bloqueada. Uma das expectativas do prefeito ela a liberação da ponte para, ao menos, a passagem de pedestres, o que ainda não ocorreu.

Os acessos por estrada a Jaguaruna estão desviados para duas rotas alternativas. São estradas de chão, uma que inicia próximo da via do Aeroporto Regional Sul e outra ao lado do Posto Nápoli, na BR-101, pelo chamado Recanto das Flores. “São duas estradas de chão que não estão muito boas, mas vamos fazendo manutenção”, observou o prefeito. Enquanto isso, o município oferece ônibus de hora em hora para ligar as áreas da cidade separadas pela ponte interditada.

Fonte: 4Oito

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia