Home Destaque Dia do Metalúgico: uma das profissões mais antigas da história

Dia do Metalúgico: uma das profissões mais antigas da história

Nesta quinta-feira, dia 21, comemora-se o Dia do Metalúrgico. Esta que é uma das profissões mais antigas da região, responsável por empregar cerca de 10 mil pessoas no Sul e que contribui para a economia e o desenvolvimento de toda região.

E o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânica e Material Elétrico de Criciúma (Sindimetal) é uma entidade forte na região. O Sindimetal foi fundado em 1975 e teve seu primeiro presidente o senhor Mário Búrigo. Atualmente conta com 100 empresas associadas e em torno de 7,6 mil funcionários, abrangendo os municípios de Criciúma, Lauro Müller, Içara, Balneário Rincão, Urussanga, Orleans, Morro da Fumaça, Cocal do Sul, Sangão, Treviso, Siderópolis, Forquilhinha, Morro Grande, Meleiro, Maracajá, Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Timbé do Sul, Turvo, Ermo, Jacinto Machado, Sombrio, Santa Rosa do Sul, Praia Grande, São João do Sul e Passo de Torres.

- Advertisement -

As primeiras empresas do setor eram pequenas ferrarias, instaladas no final da década de 40 que incorporam o conhecimento no tratamento de metais dos imigrantes italianos. Aos poucos, em parte para atender a demanda crescente da migração, o carvão e da indústria cerâmica, novas empresas e novos produtos foram somando-se, e entre 1950 e 1980, período base para o crescimento do setor.

Mas a partir do início da década de 1990, uma parte da mão de obra empregada no setor carbonífero, especialmente àquela formada por técnicos especializados em mecânica e metalurgia, foi à base para a formação de dezenas de micro e pequenas empresas do setor metal-mecânico na região carbonífera.

Conforme o Sindimetal, esse grupo de empresas representa uma parte de um setor cujo dinamismo, incorporação de novas tecnologias e busca de mercado além das fronteiras, já constitui um fator dinamizado da economia regional e um importante gerador de empregos.

Momento excelente

O presidente do Sindimetal, José Carlos Spricigo, avalia que o momento atual do segmento é excelente desde 2018. Segundo ele, já existe uma demanda forte por profissionais ao setor metalúrgico. “Nossa região oferece muitas oportunidades e as empresas têm trabalhado forte a qualificar este profissional, e como sabemos a qualificação é personal, ou seja, vai pode usar durante sua trajetória profissional onde quer que esteja”, diz Spricigo.

Segurança no setor

Ele revela que cada vez mais o sindicato patronal busca, junto às empresas, segurança ao colaborador. “É de suma importância que esta mão de obra seja extremamente treinada evitando assim acidentes destes profissionais. Posso citar o Senai para formação e oferta ao mercado de trabalho. Aliado a isso, todo este profissionalismo também resulta em maior rende ao metalúrgico contribuindo assim para que tenhamos uma economia cada vez mais forte”, acrescente Sprícigo.

Questionado sobre a importância desse setor para a economia regional, ele afirma que a indústria metalúrgica é quem transforma matérias-primas e contribui em muito para o desenvolvimento regional, nacional e até mesmo ao mercado internacional. “São gerados muitos empregos diretos e indiretos, além de como indústria trazer muito recursos financeiros oriundos de suas vendas que contribuem de forma importante a todo movimento econômico regional, seja no comércio, construção civil e geração de renda e impostos aos municípios aqui localizados”, ressalta Sprícigo.

Ele acrescenta ainda que o metalúrgico foi parte ativa na Revolução Industrial em todo o processo de extração, transformação, fundição, tratamentos de metais e tantas outras atividades que compreendem este profissional tão importante à sociedade. “Hoje em nossa região é um profissional valorizado com alta demanda de oferta de trabalho, o que faz que sua classe tenha uma melhor valorização frente aos outras profissões. Quero aqui externar em nome do Sindimetal, meus cumprimentos a todos os metalúrgicos pela passagem de seu dia, celebrem muito esta data”, pontua Sprícigo.

 

Foto: Nilton Alvez/TN

 

 

Fonte:TNSUL

- Anúncio -