Bandidos fortemente armados assaltam banco em Blumenau (VEJA O VIDEO)

23

Bandidos fortemente armados assaltam agência do Banco Bradesco na manhã desta sexta-feira (6), no bairro Itoupava Central, em Blumenau.

Refém conta que assaltantes chegaram em banco de Blumenau atirando: ‘Não deu tempo para nada’

- Anúncio -

Homem diz que foi agredido com soco na orelha e todos foram obrigados a integrar o ‘cordão humano’. Comerciante vizinho da agência também relatou os momentos de pavor.

As vítimas de um assalto a banco em Blumenau, no Vale do Itajaí, na manhã desta sexta-feira (6), que foram forçadas a integrar um cordão humano para que os bandidos pudessem deixar a agência, prestaram depoimento à polícia sobre os momentos antes da abordagem. Até esta publicação, nenhum suspeito havia sido preso.

O crime ocorreu por volta das 11h no bairro Itoupava Central. A suspeita é que os assaltantes desconfiavam da chegada de um carro-forte, com malotes de dinheiro, por isso planejaram a ação. Houve tiroteio e uma pessoa foi agredida.

 “Eles chegaram atirando, não deu tempo para nada. Mandaram todo mundo deitar ali e sair na rua depois. Aí, fomos todos juntos”, conta Mauri Lourenço, que foi feito refém e liberado na frente da agência.

Ele diz que estava entrando no banco quando foi abordado. “Eles me deram um soco na orelha. No meu ouvido”, diz o homem. Ainda conforme a vítima, eram entre três a quatro homens, todos encapuzados. Não foi possível reconhecer os suspeitos.

Terror na vizinhança

O comerciante Paulo Vavassori tem uma loja em frente a agência bancária. Ele assistiu o conflito desde o principio.

“Eu tava atendendo um cliente no balcão, aí escutei um estouro. O estouro chamou atenção e fui até a porta da loja. Achei que podia ser um caminhão, estourou um pneu, alguma coisa. No que eu sai na porta da loja eles deram alguns tiros e uma rajada de metralhadora”, disse.

O homem conta que tentou acionar a polícia, mas os telefones davam ocupado. Ainda segundo o comerciante os tiros eram intensos e apavorantes.

“Voltei para loja, chamei o cliente, ficamos abaixados, até puxamos uma caixa de papelão. Para se esconder como se fosse adiantar alguma coisa, mas o instinto de proteção foi o que deu no momento”, completa Paulo.

Assalto e fuga

Os criminosos conseguiram fugir antes mesmo da chegada da Polícia Militar. Alguns clientes e funcionários da agência foram levados com os suspeitos na fuga em uma caminhonete preta, soltos posteriormente.

Uma equipe do Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu) prestou atendimento no local, mas não houve feridos graves.

A agência ficou destruída, com estilhaço de vidro por todo o local. No estabelecimento e na rua, diversas cápsulas de bala ficam espalhadas. Até as 14h30, a PM seguia fazendo buscas na região, com apoio do helicóptero.

No início da tarde, a polícia encontrou uma caminhonete incendiada na região de Belchior, em Gaspar, próximo a um parque aquático. A suspeita da polícia é de que o veículo tenha sido utilizado pelos criminosos na fuga.

 

A polícia ainda não relatou se os assaltantes conseguiram levar dinheiro do banco. O Bradesco informou que não vai comentar o caso.

Os disparos efetuados pelos criminosos atingiram um transformador de energia elétrica. Mais de 3 mil casas e comércios ficaram sem luz. A equipe da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) realiza a troca do equipamento.

Investigação

A Delegacia de Investigação Criminal (DIC) de Blumenau está investigado o caso. Conforme o delegado Egidio Ferrari, outras forças policiais do estado foram chamadas para reforços.

“Por determinação do Delegado-geral foi mobilizada a DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) e a COP (Coordenadoria de Operações Policiais Especiais), de Florianópolis. As equipes todas estão na região para que em conjunto nós conseguíssemos mais qualidade e celeridade nas investigações”, disse o delegado Ferrari.

Fonte: G1 SC

Vídeo: Elbis Tottene/ Rádio Menina Blumenau

Postado por: Deivis Fernandes e Gelson Padilha/RCNoticia