Após prejuízos por granizo em plantações e casas, Aurora deve decretar situação de emergência

43

Após o temporal que atingiu municípios catarinenses nesta quarta-feira (7), a prefeitura de Aurora, no Vale do Itajaí, informou que estuda decretar situação de emergência por causa dos estragos causados pela chuva de granizo. De acordo com a Defesa Civil estadual, o município foi o mais afetado do estado.

Ao menos 17 cidades tiveram ocorrências e não houve registro de feridos. O fenômeno também afetou municípios do Norte catarinense e da Grande Florianópolis.

- Anúncio -

Até a tarde desta quinta, a Defesa Civil estadual havia recebido comente informações sobre os estragos em Aurora. O repasse de lonas foi solicitado pelo município ao Estado.

Foram danificadas 200 residências, 130 instalações comerciais e dez estruturas públicas. Mais de 900 hectares de plantações sofreram danos por causa das pedras de gelo.

“Estamos estudando fazer o decreto. Estamos fazendo todo o levantamento, mas o estrago foi muito grande”, afirmou o prefeito Alexsandro Kohl na manhã desta quinta (8).

Pedras de granizo caíram entre a tarde e a noite de quarta-feira no município de Aurora, no Vale do Itajaí — Foto: Alexsandro Kohl

Pedras de granizo caíram entre a tarde e a noite de quarta-feira no município de Aurora, no Vale do Itajaí — Foto: Alexsandro Kohl

Conforme informado pelo secretário da Agricultura do município, Almir Serafim, 12 comunidades foram atingidas pelo temporal.

Granizo atingiu cidades catarinenses na tarde de quarta-feira — Foto: Alexsandro Kohl

Granizo atingiu cidades catarinenses na tarde de quarta-feira — Foto: Alexsandro Kohl

O levantamento dos estragos ainda está sendo feito, mas o balanço preliminar apontou danos causados aos agricultores. Pelo menos 600 hectares de cebola, 220 de tabaco e mais de 150 hectares de milho ficaram danificados, segundo ele.

“70% do território agrícola do nosso município foi atingida, também o centro da cidade, com estrago de granizo e vento”, afirmou o secretário de agricultura.

Município de Aurora foi atingido por granizo entre a tarde e a noite de quarta-feira — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Município de Aurora foi atingido por granizo entre a tarde e a noite de quarta-feira — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Para-brisa de carro foi atingido por chuva de granizo em Aurora — Foto: Alexsandro Kohl

Para-brisa de carro foi atingido por chuva de granizo em Aurora — Foto: Alexsandro Kohl

Plantações de cebola em Aurora foram destruídos pelo temporal que atingiu a região  — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Plantações de cebola em Aurora foram destruídos pelo temporal que atingiu a região — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Cerca de 70% da área agrícola de Aurora registrou estragos causados pelo temporal, segundo secretário da Agricultura — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Cerca de 70% da área agrícola de Aurora registrou estragos causados pelo temporal, segundo secretário da Agricultura — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Além do granizo, ventania também atingiu o município de Aurora e deixou imóveis destelhados — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Além do granizo, ventania também atingiu o município de Aurora e deixou imóveis destelhados — Foto: Almir Serafim/Prefeitura de Aurora

Prejuízos em outras cidades

Outros municípios da região também foram atingidos pelo temporal. Em Vidal Ramos, também no Vale do Itajaí, cerca de 150 lavouras foram afetadas. Em Agronômica, a chuva de granizo causou prejuízos nas lavouras de fumo, melancia e cebola. Um levantamento mais detalhados dos prejuízos é feito pela Defesa Civil municipal.

Norte catarinense

O vento e o granizo que caíram na noite de ontem deixaram prejuízos em cidades do Norte catarinense. Segundo a Defesa Civil regional, pelo menos 80 casas foram atingidas na região, mas não houve registro de pessoas feridas.

A Defesa Civil estadual informou nesta manhã que houve ocorrências em Itapoá, Itaiópolis, Major Gercino, Papanduva, Rio Negrinho e São Bento do Sul.

Em Rio Negrinho, 20 casas tiveram parte dos telhados levados pelo vento. Durante a noite de quarta-feira, a cidade ficou sem luz por duas horas. Na manhã desta quinta, a distribuição de energia já havia sido restabelecida.

Uma residência em Campo Alegre, localizada no bairro Belo Horizonte, ficou destelhada. Em Itapoá, segundo a Defesa Civil, houve queda de granizo nos bairros Itapema do Norte e São José.

Uma família precisou de lona para cobrir a casa destelhada, e outras dez tiveram registro de estragos. Não houve feridos.

Nas cidades de Canoinhas, Papanduva, Itaiópolis e Irineópolis, também foram atingidas por granizo em áreas do interior. Até a amanhã desta quinta-feira, não havia informação sobre prejuízos nesses locais.

Em São Bento do Sul, os funcionários da Defesa Civil municipal ainda estão percorrendo os locais atingidos para concluir o levantamento de avaliação dos imóveis.

Houve registro de queda de árvores na BR-280 na região de Rio Negrinho na noite de quarta-feira. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), elas eram pequenas e foram facilmente removidas. Não houve interrupção relevante no trânsito nem apoio a motoristas por causa do temporal.

A Polícia Militar Rodoviária (PMRV) informou que não houve registro de ocorrências causadas pelo temporal nas rodovias estaduais.

Grande Florianópolis

A chuva de granizo caiu também em Florianópolis e em pelo menos quatro municípios da região. Na Capital, o registro foi feito no bairro Capoeiras, na parte continental.

Em Santo Amaro da Imperatriz, moradores disseram que o fenômenos foi visto pelo menos três vezes ao longo da tarde de quarta-feira. Em Águas Mornas, também houve registro de granizo assim como em Angelina e Alfredo Wagner, também na Grande Florianópolis.

Fonte: G1 SC

Por: Deivis W. Fernandes / RCNoticia