Estragos com as chuvas no sul de SC

0
59

Interdições são registradas no Sul catarinense por causa da chuva

Uma faixa no sentido Norte da BR-101, em Sangão foi liberada, mas a pista no sentido Sul segue totalmente interditada. Em Jaguaruna, a entrada da cidade está bloqueada.

- Anunciante -

Interdições são registradas no Sul catarinense por causa da chuva

Uma faixa no sentido Norte da BR-101, em Sangão, no Sul catarinense, foi aberta na manhã deste sábado (25), mas segundo a Polícia Rodoviária Federal, pode ser fechada a qualquer momento. A pista no sentido Sul está tolamente interrompida .

A pista foi interditada na noite de sexta-feira (24) nos dois sentidos, após uma ponte ceder no sentido Sul. Um caminhão tombou, mas ninguém ficou ferido. O problema foi provocado por causa das chuvas na região. Não havia caminho alternativo e por isso a PRF recomendou que os motoristas evitassem o local.

Mas nesta manhã, o órgão divulgou opções de desvio. No sentido Sul é pelo acesso no km 333, sentido Gravatal. No sentido Norte, o desvio é no km 369, entrando em Morro da Fumaça.

Conforme a PRF, o desvio é somente para veículos leves, ônibus e, no máximo, carreta simples. Não podem passar caminhão cegonheira, bitrem e outros veículos de grande porte.

O trânsito está lento na região. Engenheiros do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estão no local para fazer a avaliação e apontou a possibilidade de liberação do tráfego em meia pista até a próxima segunda-feira (27).

Segundo a Defesa Civil Estadual, a chuva provocou ainda outros estragos. Foram registrados alagamentos em vários bairros. O prédio da prefeitura foi atingido e grande parte da malha vicinal foi prejudicada. O número de desalojados ainda está sendo levantado.

Jaguaruna

A ponte, entrada principal de Jaguaruna, também no Sul catarinense, na manhã deste sábado, permanece bloqueada por causa do transbordamento do rio Sangão, tanto para veículos quanto pedestres. O trecho interditado passa pela SC-441 com avenida principal, cortando o centro da cidade.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, a chuva parou, mas ainda desce muita água da parte alta da bacia hidrográfica.

Conforme a Defesa Civil Estadual, houve alagamento nas ruas Sueli Vieira Ramos e Amazonas, na rodovia SC-100, entre outras. Foram causados pela insuficiência de drenagem e entupimento das ruas, córregos fechado devido ao acúmulo de materiais e rejeitos que acabam ocasionando a situação. O número de desalojados está sendo levantado.

Estragos em outras cidades

A Defesa Civil Estadual divulgou, neste sábado, um balanço dos estragos provocados pela chuva em outras cidades.

Criciúma

Houve alagamentos por toda a área central do município e no bairro Bela Vista. Na comunidade Quarta Linha Oito, famílias foram encaminhadas para abrigos. A comunidade Linha Batista permanecia permanece isolada devido a enxurrada. Na comunidade Primeira Linha uma ponte foi danificada pela força das águas isolando os moradores.

Forquilhinha

O bairro Cidade Alta está completamente isolado devido à cheia do rio Sangão.

Siderópolis

Inúmeras ruas foram alagadas e foi registrada queda de árvore na serra da Serrinha, na SC-445.

Urussanga

Foram registrados alagamentos e deslizamentos, atendidos pelo Corpo de Bombeiros Militar e Defesa Civil. Também foi registrado deslizamento na SC-108.

Morro da Fumaça

Foi o município mais afetado da região. Alagamentos foram registrados e 120 pessoas foram encaminhadas para abrigos, dois deles abertos pela Defesa Civil Municipal e o outro pela Igreja Quadrangular.

O município estuda a possibilidade de decretação de Situação de Emergência.

Içara

Foram registrado várias pontos de alagamentos. O bairro Vila Nova foi o mais atingido com três famílias desalojadas.

Lauro Muller

Houve desmoronamento de rochas na Serra do Rio do Rastro, deixando o trânsito em meia pista na SC-390.

Alagamentos foram registrados ainda nas cidades de Laguna, Tubarão, Imbituba, Imaruí e Treze de Maio.

Fonte: G1 SC

Por: Gelson Padilha e Deivis Fernandes /RCNoticia

 

- Anunciante -